BLOG

Fertilizantes

Você sabe o suficiente sobre fertilizantes?

Segmento Fertilizantes

Todo mundo tem alguma ideia formada quando se fala de fertilizantes. A mais forte provavelmente é que eles são importantes para o desenvolvimento vegetal. Isso porque, apesar dos vegetais serem capazes de produzir seu próprio alimento, às vezes eles não possuem recursos nutritivos suficientes. E aí entram os fertilizantes. Mas será que você sabe o suficiente sobre eles? O quanto esse mercado impacta nossa economia?

 

O mercado de fertilizantes

O setor agropecuário é o que possui a maior demanda deste mercado no Brasil. As culturas que representam as maiores fatias do mercado de fertilizantes são as de grão de soja, as de milho e a de cana de açúcar. E elas se concentram especialmente nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste do país. Fertilizantes representa 3,4% do PIB brasileiro segundo o DataSebrae e é responsável por uma grande parcela do nosso desenvolvimento financeiro, através da exportação. Além disso, tem grande importância no mercado interno através da produção e consumo de sua matéria-prima.

Assim, fica fácil perceber também a importância do próprio mercado de fertilizantes para o país. Segundo a Abisolo/GlobalFert 2016/2017 este setor faturou cerca de R$ 7,37 bilhões em 2017. Lucas Cardoso Espinelli, Coordenador Comercial da área de Fertilizantes da Allonda, aponta que “com o aumento da demanda do mercado agropecuário esse número tende a aumentar expressivamente”.

 

Os tipos de fertilizantes

Os vegetais precisam de diferentes tipos de nutrientes e cada um deles também tem funções específicas:

Fósforo: Os fosfatados são essenciais no processo de fotossíntese. Eles incentivam o crescimento das raízes ajudando na transformação de energia solar em energia química.

Potássio: Já os potássicos aumentam a resistência das plantas às doenças e estimulam a absorção de água. Por isso são importantes para o crescimento de frutos e flores.

Nitrogênio: Por fim, os nitrogenados têm como principal matéria-prima a amônia. Eles ajudam as plantas a crescerem rápido pois são os responsáveis pelo desenvolvimento do cales e das folhas. Além disso, ajudam na produção de enzimas e pigmentos verdes.

E, da união entre fertilizantes fosfatados, potássicos e nitrogenados existem também os fertilizantes compostos que também possuem micronutrientes em sua composição.

 

A Allonda e sua atuação

Como explica Lucas Espinelli, “a Allonda é especialista no processo da fabricação de fertilizantes. Isso reforça o nosso entendimento dos efluentes gerados. O que, por sua vez, garante nossa possibilidade de propor uma solução 100% adaptável e efetiva. Inclusive existe uma grande chance de tornar o efluente em um subproduto rentável para as empresas”.

E, como muitas indústrias têm buscado processos mais rentáveis e soluções envolvendo energias renováveis, a Allonda tem proporcionado a seus clientes tecnologias inovadoras que aceleram a produção sem onerar o projeto. Lucas completa: “Essas iniciativas acompanham o desenvolvimento do mercado. Isso porque as grandes empresas de fertilizantes alocadas hoje no Brasil querem fazer com que este mercado fique menos dependente de importações. E isso só é possível com processos mais eficientes e não prejudiciais ao meio ambiente”.

Clique aqui e conheça as soluções ambientais da Allonda para o mercado de fertilizantes, bem como alguns estudos de caso neste importante setor.

 

Um mercado que precisa crescer com sustentabilidade

Agora está claro o tamanho e o potencial do mercado de fertilizantes no Brasil. Mas é importante lembrar, acima de tudo, o quão vital é realizar esse crescimento de forma sustentável. E o primeiro passo é compartilhando esse post, para que cada vez mais pessoas e indústrias vejam que este mercado tem muitas possibilidades de se desenvolver de forma planejada e com o mínimo de impactos ambientais.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!