Osmose reversa: solução inteligente na gestão da água

 

No âmbito da preservação ambiental, a gestão da água é um dos aspectos que gera maior preocupação em qualquer obra. Seja para tratamento, reuso ou para a redução do consumo, é uma questão sempre presente. Uma das formas mais interessantes de tratamento de água é chamada de osmose reversa. Ela utiliza (e inverte) um dos fenômenos físico-químicos mais naturais: a osmose.

 

Osmose: um processo para sobrevivência das células

Antes de explicar o que é a osmose reversa, é preciso relembrar o conceito de osmose. Todos nós aprendemos muito sobre ela ao longo da vida escolar, pelo menos desde o ensino médio.

A osmose é o movimento da água através de uma membrana semipermeável, a partir de um meio menos concentrado para um mais concentrado. O objetivo é equilibrar a concentração em ambos os lados da membrana. Por exemplo, já percebeu o que acontece quando colocamos açúcar em um morango? A água que está no interior da fruta atravessa a membrana que envolve o morango para fora. Ou seja, a água se movimenta para o ambiente com a maior concentração de açúcar. Esse processo acontecerá até que a concentração de açúcar do lado de fora do morango seja igual à concentração interna.

A osmose é um processo muito utilizado para a conservação dos alimentos. Em nosso corpo, ela é responsável pelo equilíbrio de sais em nossas células.

 

Revertendo o processo de osmose

Agora que já relembramos como acontece a osmose, podemos seguir para o entendimento de como funciona o processo de reversão desse fenômeno e como ele pode ser útil na gestão da água.

Na osmose reversa, a água (ou solvente) é forçada a seguir na direção contrária ao processo natural. Ou seja, ela sairá de um meio mais concentrado para um meio menos concentrado.

A força para que isso ocorra é realizada através da aplicação de uma alta pressão. Ela deve ser maior do que a pressão osmótica, isto é, a força que empurra a água no sentido contrário.

 

Tratamento da água por osmose reversa

A osmose reversa pode ser utilizada no tratamento de diversos tipos de águas e efluentes, como por exemplo no tratamento de águas pluviais e na dessalinização da água do mar. Isso é possível através da passagem da água pela membrana, forçada pela alta pressão aplicada, que realiza a separação retendo os minerais e poluentes que não atravessam a membrana juntamente com a água.

Além disso, o processo é largamente utilizado nas indústrias para alcançar a possibilidade de reuso da água do mar. Em 2010, por exemplo, algumas refinarias da Petrobras aumentaram a capacidade de produção de água desmineralizada por meio de equipamentos de osmose reversa.

 

Saúde

O processo de osmose reversa não é utilizado apenas para o tratamento de água, no setor industrial. Ele também é aplicado no tratamento de pacientes com insuficiência renal, na realização da hemodiálise. Para que o tratamento seja efetivo, a água utilizada na hemodiálise deve ser pura. Por isso, a osmose reversa é utilizada para purificação da água clorada proveniente da rede de abastecimento.

 

Gestão de água

A osmose reversa precisa ser desenvolvida sob demanda e aplicada de acordo com a necessidade de cada cliente. A equipe de engenheiros da Allonda desenvolve plantas específicas de purificação de água e de efluentes, bem como de dessalinização da água.

A Allonda provê soluções ambientais para todo o ciclo da água, proporcionando soluções que podem ser aplicadas em diversos segmentos e setores de infraestrutura. Através do estímulo à adoção da Água de Reuso com qualidade industrial, apresentamos diversos serviços de gestão da água, como Estações de Tratamento e Osmose Reversa. Saiba mais!

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!