BLOG

Como funciona o tratamento de lodo por geossintéticos?

Responsabilidade ambiental deve ser parâmetro para que todas as indústrias possam operar de maneira sustentável. Daí a importância em encontrar soluções que possam tratar resíduos líquidos ou pastosos (lodo e efluentes), contaminados ou não, garantindo minimamente o descarte adequado e, porque não, o reaproveitando desses materiais.

A geração desses sedimentos exige da indústria a apresentação de medidas de descarte que envolvam um tratamento correto. Uma das soluções oferecidas é justamente o tratamento de resíduos por geossintéticos. É uma solução com baixo custo de operação e implantação, além de ter um processo muito seguro que acontece em três fases: através do bombeamento do material contaminado, os resíduos passam por uma filtragem, até chegarem à fase de consolidação.

Automaticamente, o geossintético ajuda a drenar o material acondicionado nele, separando a parte líquida da parte sólida. A reutilização dos sedimentos desidratados e da água percolada resultante desse processo também se apresentam como vantagens para as empresas.

A solução realiza a desidratação de lodos e sedimentos com alto teor de umidade, confinando o material em seus tubos de geotêxtil, um tecido de alta resistência. A técnica pode ser aplicada em diversos ambientes, entre eles os industriais e marinhos, além de ser viável para pequenos ou grandes volumes, o que aumenta o campo de possibilidades para se trabalhar.

As possibilidades de aplicação, o custo e a diversificação de segmentos em que o tratamento por geossintéticos pode ser aplicado demonstra o quanto esta técnica é eficaz. O histórico da Allonda com o uso de geossintéticos é longo. A empresa foi responsável por introduzir a tecnologia no Brasil. Que saber mais? Clique aqui e veja alguns cases.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!



WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp