BLOG

Gerenciamento de resíduos não é realizar o descarte dentro da lei

Não gerir adequadamente os resíduos é um dos principais erros que podem ser cometidos pelas indústrias nos dias de hoje. Deixar de realizar a classificação, separação e destinação adequada não é apenas ruim do ponto de vista ambiental, mas uma perda de oportunidade de negócios. Nem sempre a única opção para um tipo de resíduo é o descarte, muitos podem ter um novo destino a partir de um estudo adequado que leva em conta os princípios do reuso e reciclo.

Os resíduos podem ser divididos em industrial, hospitalar, agrícola e urbano.  Este último é o mais comum, oriundo das residências, escolas, empresas e comércios, o que nos acostumamos a chamar de lixo. Os resíduos hospitalares são resultado dos tratamentos e procedimentos realizados em clínicas, hospitais e farmácias e precisam de uma destinação específica, já que podem impactar na saúde de quem tem contato com eles. Por fim, temos os resíduos agrícolas, causados por atividades ligadas ao agronegócio, e os industriais, gerados na cadeia produtiva. Estes últimos possuem alto potencial de reaproveitamento, desde que bem gerenciados.

Nesse sentido que o trabalho adequado de gerenciamento de resíduos se torna um diferencial para as indústrias. Com a correta separação e destinação mais nobre, o que antes era um custo logístico e até mesmo um passivo ambiental, se torna uma nova fonte de renda ou economia. Aproveitar o resíduo para geração de energia ou como matéria-prima para um novo processo produtivo é cada vez mais comum em todo o planeta.

Iniciativas de logística reversa com embalagens e o incentivo ao consumidor final para que descarte seus produtos de maneira adequada também são comportamentos em alta atualmente. No Brasil há uma legislação em vigor que incentiva essa relação mais sustentável com os resíduos. É o Plano Nacional de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, que aborda todos os tipos de resíduos e como devem ser tratados.

Mesmo com o plano definido, o destino destes materiais ainda é um problema. O mais comum ainda é o descarte em lixões ou aterros, que ainda podem causar danos ao meio ambiente. Para transformar esse cenário algumas ações podem ajudar, como reduzir a produção de resíduos, dar preferência a materiais reciclados ou incentivar o reciclo e priorizar sempre uma destinação mais nobre para seus resíduos, que não envolva a disposição em aterro. Consulte os nossos especialistas ou, se preferir, visite o site da Allonda e saiba como podemos ajudar a sua empresa.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!


WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp