BLOG

Petroquímica: sua relevância econômica e os principais desafios ambientais

O setor petroquímico faz parte do cotidiano de toda a sociedade. Ele pode até passar despercebido nas coisas mais simples, e bem explícito nos casos óbvios, como o uso da gasolina. Mas você já imaginou uma vida sem o uso de pneus, calçados e frascos?

Pois bem, a indústria petroquímica é responsável por todos esses itens que utilizamos em nosso dia a dia. A primeira etapa inicia na refinaria, com a produção de gás natural (etano, propano e butano) e petróleo (gasóleo e nafta). Partindo daí, são classificadas três gerações dentro dessa cadeia: petroquímicos básicos, resinas e intermediários e, por fim, os transformadores.

O setor petroquímico tem se tornado cada vez mais importante para a economia de nosso país. Até o final da década de 1990, a Petrobras detinha o monopólio da produção e da importação da nafta, principal insumo do setor. No entanto, a partir de 1997, foi aprovada a chamada Lei do Petróleo (Lei n° 9.478/1997). Então, outras empresas puderam explorar a matéria-prima. Isso acarretou em um mercado de maior concorrência e, consequentemente, maior investimento. Ou seja, proporcionou a entrada das multinacionais, que trouxeram também avanços tecnológicos para a produção e para a proteção ambiental.

 

Impactos ambientais da indústria petroquímica

Os riscos ambientais dessa atividade são intrínsecos e vão desde a poluição do ar, da água e do solo. Segundo Samuel Santos, coordenador comercial da Allonda para o segmento petroquímico, os impactos de maior relevância são:

  • A geração de resíduos sólidos e líquidos com alto grau de toxicidade
  • A contaminação de rios, das águas e do solo
  • A formação de fuligens e a emissão de gases orgânicos
  • A poluição sonora

As indústrias petroquímicas devem atuar alinhadas aos princípios de sustentabilidade. Para isso, precisam tomar uma série de ações nesse sentido. Entre elas, estão o atendimento à legislação ambiental, e o gerenciamento, controle e monitoramento da fonte geradora. Isso pode ser feito, de acordo com Santos, tanto por meio de uma equipe própria quanto por meio da contratação de empresas especialistas, como a Allonda.

 

Atuação da Allonda nas petroquímicas

“Além dos serviços pioneiros de desassoreamento, dragagem, recuperação de lagoas e segregação do lodo através do Geotube, a Allonda está capacitada para gerenciar áreas contaminadas e valorar os resíduos sólidos com técnicas convencionais e avançadas”, afirma Santos. Além disso, estamos aptos a propor rotas tecnológicas de acordo com a necessidade do cliente no tratamento de águas e efluentes industriais, que incluem estudos de viabilidade técnica e financeira, P&D com a aplicação de planta piloto e projetos de engenharia básica e executiva.

De acordo com Santos, isso só foi possível graças ao know how adquirido ao longo dos 18 anos de atividade da Allonda. “Atendendo e entendendo a necessidade e as inúmeras solicitações dos clientes e parceiros com a diversificação das suas atividades e constantes mudanças na legislação, o que nos propiciou inovação e possibilitou a formação de uma equipe multidisciplinar”, finaliza o coordenador comercial.

Para saber mais sobre como a Allonda pode levar a você as melhores soluções para o segmento, entre em contato conosco.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!



WhatsApp Contato via WhatsApp