BLOG

Conceitos de Economia Circular e Resíduo Zero podem ajudar empresas de saneamento a diminuírem descarte de resíduos

O conceito de Economia Circular tem como objetivo estabelecer um conjunto de ações que visam minimizar os impactos causados pelos seres humanos no meio ambiente. Neste conceito, todos os materiais utilizados em processos produtivos passam por um ciclo, no qual ganham novos significados e são reaproveitados para novas atividades.

Já o conceito de Resíduo Zero tem relação direta com a redução do envio das sobras e materiais descartados para os aterros sanitários ou incineração aplicando os chamados Rs:

Repensar – Reutilizar – Reduzir – Reciclar

Além disso, como complemento, o engajamento de pessoas envolvidas no processo e a inclusão social são partes necessárias na aplicação do Resíduo Zero.

De acordo com o Sistema Nacional de Informações, em 2017 46% do esgoto gerado no Brasil recebia tratamento. Esses números tendem a crescer e a geração de resíduos nesse serviço também só vai aumentar.

Ao mesmo tempo, a Associação Brasileira de Limpeza Pública divulgou levantamento também em 2017 apontando que existem quase 3 mil lixões ou aterros irregulares no país. Essa estrutura que receberá os resíduos de saneamento de concessionárias de água e esgoto e também de indústrias que tratam seus efluentes localmente.

Por isso adotar Economia Circular e Resíduo Zero na operação se torna relevante para o meio ambiente, mas também uma alternativa importante economicamente. A queda com os custos de destinação de resíduos, somada ao menor gasto com água e energia podem trazer enorme impacto para as finanças das empresas.

Reuso de água: com a economia circular, soluções para o reaproveitamento da água resultante do processo de tratamento do esgoto podem ser uma saída viável tanto do ponto de vista econômico, quanto do ambiental. O impacto hídrico das operações de saneamento diminui e a oferta de água para a população aumenta.

Tratamento adequado de resíduos: analisar o processo produtivo e identificar formas de minimizar a geração de resíduos é o primeiro passo. Uma segunda etapa é encontrar maneiras para reinserir os resíduos, após tratamento, na cadeia de produção ou transformá-lo em matéria-prima para outro ciclo.

Soluções como a transformação de lodo biológico em biomassa ou fertilizantes são realidades no Brasil. Também existem tratamentos que ajudam a transformar esses resíduos em biogás ou utilizá-los na fabricação de tijolos, possibilitando uma redução de custos de destinação a longo prazo.

A promoção do uso do conceito de Economia Circular e de Resíduo Zero pelas empresas de saneamento está relacionada à qualidade dos efluentes tratados, à disponibilidade de recursos hídricos, à redução dos impactos que afetam a biodiversidade, estrutura e funcionamento de ecossistemas, impedindo que prejudiquem a saúde e o bem-estar da população. Além de promover uma economia sustentável para as empresas.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!



WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp