BLOG

O que é o INPE e a sua importância para proteger a Amazônia

Voltemos alguns anos no passado, aos anos 1950 e 60, quando muitos recursos eram analógicos e os avanços tecnológicos e científicos estavam concentrados na corrida espacial. Em 1957, os soviéticos lançaram o primeiro satélite ao espaço, o Sputnik. No ano seguinte os Estados Unidos lançaram o Explorer na órbita da Terra e alunos do ITA conseguiram captar os sinais dos dois satélites.

Acompanhando de perto as evoluções nesta área, em 1961, o Brasil criou o Grupo de Organização da Comissão Nacional de Atividades Espaciais (GOCNAE), que mais tarde passaria a ser o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O grupo desenvolvia pesquisas em cooperação com a comunidade científica internacional, o que capacitou seus pesquisadores.

Desde então o INPE tem realizado diversos experimentos importantes e estudos sobre o clima, gerando dados sobre seus impactos no mundo. As principais áreas de trabalho do Instituto são Ciências Espaciais e Atmosféricas, Ciências Ambientais e Meteorológicas, e Engenharia e Tecnologias Espaciais.

Com o início do Programa Nacional de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia, em 1988, o INPE vem trabalhando no mapeamento e acompanhamento do desmatamento na Amazônia, utilizando o suporte de três sistemas (Programa de monitoramento da floresta brasileira por satélite, Sistema de detecção de desmatamento em tempo real e Sistema de mapeamento do uso e ocupação da terra após desmatamento) para rastrear as atividades na região. Os dados gerados pelo INPE são de acesso público e qualquer cidadão pode acompanhar a situação do desmatamento da Amazônia no site do Instituto.

Com um importante histórico e experiência no acompanhamento das mudanças climáticas e na devastação da floresta, o INPE fornece dados fundamentais para que governos, iniciativa privada e sociedade civil possam unir forças e criar soluções que minimizem tragédias ambientais, buscando caminhos para um desenvolvimento econômico que respeite o meio ambiente e assegure qualidade de vida para a sociedade no futuro.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!



WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp