BLOG

Pegada de carbono contribui para a redução na emissão de gases do efeito estufa

Quanto você ou sua empresa contribuem para reduzir a emissão de gases do efeito estufa na atmosfera? Eles estão presentes em diversos ambientes e nós contribuímos direta ou indiretamente para que se espalhem, seja consumindo produtos fabricados em larga escala ou dirigindo nosso carro por aí.

Em uma reunião realizada há dois anos pela Organização das Nações Unidas, o diretor-geral da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, afirmou que pelo menos 20% das emissões de gases do efeito estufa, conhecido como GEE, tem origem na produção agrícola, com ênfase para a pecuária.

Mas como manter o trabalho nesses e em diversos outros setores, gerando emprego e renda sem agredir o meio ambiente? Essa pode não ser uma tarefa tão simples, mas é possível e cabe investimento e muito estudo para encontrar a solução mais adequada.

O conceito de pegada de carbono surge a partir da pegada ecológica, uma metodologia definida por William Rees et Mathis Wackernagel, que mensura a quantidade de terra necessária para sustentar o estilo de vida das pessoas que habitam este planeta.

No caso da pegada de carbono, essa metodologia é utilizada para medir a quantidade de gases do efeito estufa, porque parte do dióxido de carbono é absorvida pelos oceanos e florestas. Por isso é importante entender em nosso dia a dia como a pegada de carbono acontece.

Existe a possibilidade de medição da emissão desses gases de maneira setorizada. Assim fica ainda mais fácil perceber em que momento da produção eles são emitidos em maior escala. A pegada de carbono auxilia nesse processo.

A Allonda propõe inúmeras iniciativas para minimizar os impactos do aquecimento global. Transformando lixo em energia renovável através do Biogás, além do trabalho de reflorestamento e plano de manejo.

Além disso, a Allonda também possui um Viveiro Florestal próprio, em Santa Cruz do Escalvado, Minas Gerais. O local possui capacidade para a plantação de mais de 120 mudas de árvores por ano e captação de cerca de 16 mil toneladas de CO2.  O viveiro tem espécies variadas, que também são comercializadas para clientes que desejam diminuir sua pegada de carbono.

Toda iniciativa que contribua para desacelerar as mudanças climáticas e devolver ao planeta a qualidade do ar e da água é bem-vinda. Isso é pensar no futuro que queremos deixar para nossos descendentes.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!



WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp