BLOG

Sustentabilidade: o que as empresas devem saber sobre seus fornecedores

Uma cadeia de suprimentos sustentável pode ser benéfica para a imagem do seu negócio. Quando você coloca questões que envolvem o bem-estar social e o meio ambiente entre os fatores determinantes na escolha das empresas parceiras do seu negócio, você mostra que está atento às demandas do consumidor e comprometido com um cenário social engajado.

Isso torna imprescindível que as empresas busquem informações mais completas sobre a atuação de seus fornecedores. Para entender os riscos associados ao vínculo dos negócios, o ideal é estabelecer uma série de critérios que estejam ligados às políticas de governança da sua organização. Isso pode acontecer através de auditorias, que realizem análises documentais a fim de certificar que o fornecedor age em conformidade com normas e políticas pré-estabelecidas.

Estabeleça algumas diretrizes para as contratações futuras:

–  Segurança: ao fechar contrato com um fornecedor, você compartilha dados sigilosos sobre seus negócios e até sobre seus clientes. E esse deve ser um motivo relevante para que você conheça melhor os processos desse parceiro. Uma análise nos métodos de gestão de informação do fornecedor pode ajudar a entender como ele realiza o gerenciamento de senhas, quais políticas para resguardar o sigilo de informações são aplicadas internamente e como a integridade dos seus dados está garantida.

– Certificações, contratos e compromissos: a atuação do seu fornecedor deve estar de acordo com normas e condições pré-estabelecidas, seja pela legislação que rege sua categoria de serviços ou pelas negociações realizadas com outros parceiros. Todas as empresas possuem regulações que devem ser atendidas. E para que você possa estar seguro ao fechar negócio, é muito importante saber se a sua cadeia de suprimentos cumpre cláusulas estabelecidas em contrato, se possui todos os certificados necessários para oferecer os serviços a que se propõe e se cumpre todas as exigências legais para funcionamento.

– Governança: implementar políticas que baseiem um comportamento ético e visem a adoção de medidas anticorrupção e antissuborno são indispensáveis. Você pode exigir certificações como a ISO 37001 ou verificar como essas relações se dão a partir de entrevistas com os colaboradores desses fornecedores, buscas sobre sua reputação em sites especializados e redes sociais, além de checar como essas empresas lidam com denúncias que podem comprometer sua reputação e se existem maneiras de fiscalizar a realização desse trabalho.

– Gestão ambiental: se a sua empresa tem entre as principais prioridades atuar como amiga do meio ambiente, não é coerente que seus fornecedores não mantenham qualquer compromisso nesse sentido. Isso significa que é preciso investigar quais práticas para otimizar o uso dos recursos naturais e diminuir efeitos climáticos e agressões ao meio ambiente têm sido aplicadas antes de estreitar relações de negócios.

– Valor compartilhado:  comprometa-se com quem realmente quer fazer a diferença para si e para os outros ao seu redor. Empresas que entendem o impacto do seu trabalho para a comunidade ao redor possuem maior preocupação com o bem-estar social. É válido também analisar as condições de trabalho oferecidas pela empresa e, caso possível, até mesmo de seus fornecedores, garantindo assim uma cobertura completa do seu processo de compra.

O crescimento sustentável só é possível se sociedade, economia e meio ambiente forem considerados e atendidos corretamente. O consumidor espera que as organizações levem em conta todos esses aspectos e encontrar fornecedores dispostos a atender às demandas do futuro é fundamental para que todos possam crescer juntos.

Artigos Relacionados

Acompanhe notícias e tendências do mercado ambiental

Veja mais

Assine nossa newsletter para receber novidades da Allonda!


WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp