Estudo de caso

Tratamento de água do rio Paraopeba

poluído por rejeito

Problema

Poluição do rio Paraopeba por rejeito após rompimento da barragem do Córrego do Feijão. Necessidade de rápida interrupção da progressão do rejeito pelo rio, bem como tratamento para a vazão e turbidez da água voltarem aos padrões exigidos pelo Conama.

Solução

Projeto de engenharia, construção e operação da ETAF, estação de tratamento de água fluvial, para tratar a água contaminada. Além disso, retirada e tratamento do lodo depositado no fundo da bacia onde acontece o tratamento da água, com destinação dos sólidos em Geotubes.

Valor agregado

  • Projeto de engenharia, operação, controle, licenciamento e gestão
  • Produtos químicos utilizados sem características de ecotoxicidade
  • Atendimento às normas do Conama
  • Estação de tratamento de água fluvial para os materiais captados
  • Devolução de água limpa para o rio e destinação correta para os sedimentos em Geotubes

Dimensões

  • Parâmetros de água classe 2
  • Valores abaixo de 100 NTU
  • Retenção média de sólidos de 24 m³/h
  • Vazão máxima de tratamento de 2.000 m³/h
  • Taxa de sedimentação de sólidos: 3%
  • Análise de pH da água bruta e tratada a cada uma hora
  • Verificação da turbidez da água bruta e tratada a cada uma hora
  • Uma vez por dia análise do teor de sólido da água bruta e tratada
  • A cada hora análise dos sólidos sedimentáveis na água bruta e tratada

Entre em contato e veja como nossa equipe poderá ajudá-lo.

Cases similares

Conheça nossos projetos de destaque

WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp