Gestão de Água

GESTÃO HÍDRICA

No Brasil os recursos hídricos são classificados de acordo com seus usos e apresentam padrões de qualidade específicos para cada tipo de utilização. A gestão hídrica se faz importante por conta de seus diversos usos, tais como: consumo humano, preservação do equilíbrio em comunidades aquáticas, recreação, irrigação, aquicultura e atividades de pesca, navegação, entre outros.

O controle de qualidade das águas é um importante instrumento de manejo para permitir que cada curso de água mantenha suas características: ser eficiente ao utilizar os recursos; ter igualdade na alocação das águas entre todos os grupos socioeconômicos; e a proteção integrada dos ecossistemas e dos recursos hídricos.

A Allonda possui diversos tipos de serviços para proporcionar melhorias na gestão hídrica de indústrias, do setor público e outros segmentos, como por exemplo:

  • Coordenação e elaboração de planos estratégicos de recursos hídricos
  • Conservação dos recursos hídricos e otimização da capacidade de abastecimento de água do município
  • Economia na manutenção dos cursos d’água, lagos e reservatórios
  • Diminuição dos processos de inundação e enchente
  • Economia de recursos destinados a emergências
  • Melhoria nos sistemas de gestão do uso do solo urbano
  • Identificação de áreas contaminadas e de potenciais riscos à população
  • Revitalização de áreas com passivos ambientais para uso urbano
  • Controle da quantidade de esgoto regular e irregular lançado nos rios
  • Otimização do uso de recursos hídricos e diminuição de perdas ambientais

PLANEJAMENTO DE OBRAS DE GESTÃO HÍDRICA

Previstos pela Política Nacional de Recursos Hídricos, os Planos de Recursos Hídricos são documentos que definem a agenda dos recursos hídricos de uma região, incluindo informações sobre ações de gestão, projetos, obras e investimentos prioritários. Além disso, fornecem dados atualizados que contribuem para o enriquecimento das bases de dados da Agência Nacional de Águas (ANA).

A partir de uma visão integrada dos diferentes usos diferentes usos da água, os planos são elaborados em três níveis: bacia hidrográfica, nacional e estadual. Contam também com o envolvimento de órgãos governamentais, da sociedade civil, dos usuários e de diversas instituições que participam do gerenciamento dos recursos hídricos.

Outro instrumento da Política utilizada pela ANA, no âmbito do planejamento, é o enquadramento dos corpos d’água, que estabelece o nível de qualidade a ser alcançado ou mantido ao longo do tempo.

Problemas durante o planejamento podem causar falha nos futuros projetos, obras, expansões e investimentos em obras de gestão hídrica (adução, tratamento, distribuição), impactando diretamente na qualidade da água que a sociedade como um todo, sejam residências ou empresas, recebem em suas redes hidráulicas.

TECNOLOGIAS E EXPERTISE EM OBRAS DE GESTÃO HÍDRICA

A Allonda, por meio de seu corpo técnico multidisciplinar e qualificado, consegue visualizar uma solução que abrange não somente o problema pontual, como também em esfera macro, observando os fatores de influência que desencadearam determinada crise, levando em consideração aspectos ambientais que foram desconsiderados no sistema de desenvolvimento urbano e rural.

Para atingir o resultado esperado, diversas frentes podem ser necessárias, entre elas:

  • Parcerias com Órgãos Municipais, estaduais e governamentais (fortalecimento da Política Nacional de Recursos Hídricos)
  • Identificação e monitoramento das áreas de potenciais processos erosivos
  • Planejamento da ocupação e uso do solo.
  • Mapeamento e setorização de áreas de risco
  • Diretrizes para recuperação e reurbanização
  • Avaliação e diagnóstico de áreas contaminadas
  • Recuperação das áreas por meio do uso de vegetação, bioengenharia de solos, métodos físicos, químicos ou térmicos
  • Determinação dos volumes de consumo e perdas de água no município/determinação dos volumes globais de geração, captação e lançamento de esgoto nos rios e reservatórios
  • Diretrizes para projeto e conversão de edifícios públicos em edificações sustentáveis: reuso de água da chuva, manejo interno de água, eficiência energética, ventilação natural e conforto térmico.

EXECUÇÃO DE OBRAS DE GESTÃO HÍDRICA

Gestão hídrica exige conhecimento nas mais diversas engenharias.

  • Processos: definição dos fluxogramas de engenharia e processo, folha de dados de válvulas e instrumentos
  • Tubulação: planta geral, locação de equipamentos e detalhamento das linhas
  • Mecânica: lista e folha de dados de equipamentos, desenhos e detalhamento dos equipamentos
  • Civil: terraplanagem, desenhos e listas de concreto e metálica, arruamento e drenagem
  • Elétrica e Instrumentação: cálculos e lista de cabos, plantas, especificação de motores e painéis, diagramas, especificação de instrumentos, aterramento, entre outros.

A expertise conquistada em projetos de grande porte já executados em diversos estados do Brasil, capacidade em propor soluções rápidas e inovadoras e agilidade de mobilização fazem da Allonda uma empresa diferenciada para projetos de gestão hídrica.

CUIDADOS ESPECIAIS EM OBRAS DE GESTÃO HÍDRICA

Aproximadamente 80% da água disponibilizada para o consumo humano é convertida em esgoto. Caso não seja devidamente coletado e tratado, há um sério risco de comprometimento dos mananciais. Sendo assim, a captação para abastecimento de água dos rios, receptores do esgoto tratado ou in natura pode ser prejudicado.

Outro grande problema na área hídrica no Brasil é a exploração desenfreada de recursos sem qualquer avaliação do impacto da atividade, por isso trabalhos como os realizados pela Allonda são tão relevantes para a segurança hídrica de empresas e pessoas.

O reflexo do trabalho bem feito se dá na redução dos custos de coleta e tratamento dos lixos gerados, por exemplo. Também diminui a necessidade de realizar grandes projetos de despoluição dos cursos hídricos.

Há ainda melhoria na drenagem de áreas urbanas e rurais, assim como menor comprometimento dos mananciais e recursos hídricos subterrâneos.

A Gestão Hídrica se faz importante por conta de seus diversos usos (consumo humano, preservação do equilíbrio em comunidades aquáticas, recreação, irrigação, aquicultura e atividades de pesca, navegação etc.) e o controle de qualidade das águas é um importante instrumento de manejo para permitir que cada curso d’água mantenha suas características.



SEGMENTOS ATENDIDOS PELA SOLUÇÃO



Entre em contato

Caso você tenha dúvidas ou queira informações adicionais estaremos à disposição para lhe atender!

WhatsApp Fale com nosso Comercial agora via WhatsApp