Hoje em dia empresas em diversos setores da indústria seguem a tendência de adotar soluções mais sustentáveis, buscando mais competitividade, responsabilidade e inovação. 

A Allonda faz parte desse movimento e está sempre buscando a inovação baseada na responsabilidade, por isso desenvolve soluções sustentáveis inteligentes e customizadas para diversos segmentos. Quer conhecer quais são essas práticas e como elas impactam positivamente? Continue a leitura!

Agronegócio

O fato de que a produção alimentar está diretamente conectada à agricultura, pecuária e indústria faz com que soluções sustentáveis e inovadoras, como as que separamos abaixo, sejam cada vez mais necessárias no agronegócio:

  •       Reuso da Água

A instalação de sistemas que permitam reaproveitar a água após o processo produtivo em atividades como limpeza de pátios, paisagismo, nos sanitários, entre outras, geram um forte impacto econômico e ambiental e é um bom exemplo de reuso nessa indústria..

  •       Tratamento de Efluentes

Não é só a água resultante do tratamento de efluentes que pode ser reaproveitada. A partir de estudos é possível criar soluções para um novo uso do lodo gerado no processo como matéria-prima de um novo ciclo, por exemplo. O que era um passivo ambiental e econômico da indústria pode se transformar em uma fonte de recursos ou economia.

  •       Gerenciamento de Resíduos

A gestão envolve planejamento e a elaboração de estudos que possam dar nova destinação aos resíduos, incluindo-os em um novo ciclo em vez de descartar. 

Mineração

O impacto ambiental causado pelas operações da indústria de mineração pode ser bastante significativo na maioria dos casos, mas a boa notícia é que o setor tem adotado com frequência soluções que previnem a ocorrência de danos para o meio ambiente, tais como:

  •       Gestão Hídrica

Esta solução é primordial, principalmente porque a mineração é um processo complexo, normalmente realizado em áreas remotas e que exige alto consumo de água. Com a gestão é possível obter um melhor balanço hídrico, além de soluções para desidratar os rejeitos e reaproveitar a água para a lavagem de peças, umectação de vias, umectação de pilhas de minério entre outras atribuições.

  •       Gerenciamento de Resíduos Industriais

Para além dos dois tipos de resíduos do processo produtivo, os oriundos da extração (estéril) e os do tratamento ou beneficiamento (rejeito), o mercado minerador pode ampliar os cuidados com seus resíduos e adotar políticas de aterro zero. A partir de triagem, separação e valorização, é possível reduzir os envios a aterro e criar novas oportunidades.

  •       Monitoramento Ambiental

Manter um monitoramento constante dos impactos ambientais da operação mineradora é fundamental. Seja as estruturas de rejeito ou as produtivas, cuidar da proteção da biodiversidade permite reduzir os reflexos da atividade e proporcionar um legado ambiental para a região.

  •       Compensação Ambiental

Essa solução é essencial para compensar danos que podem acontecer ao longo do projeto, o que é altamente valoroso no setor de mineração. O monitoramento de emissão de gases de efeito estufa e o consumo de combustível fóssil também precisam de acompanhamento especial. Usar fontes de energia renováveis pode ser uma forma de compensar impactos negativos sem comprometer custos e produtividade, por exemplo. 

Alimentos e Bebidas

Segundo a ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos), este setor representa hoje 10,6% do PIB brasileiro e gera 1,72 milhão de empregos formais e diretos. Entretanto, diante do desenvolvimento contínuo dessa indústria, há um assunto que não podemos ignorar: a necessidade de processos mais sustentáveis e inovadores para que o setor continue avançando expressivamente. A seguir separamos algumas soluções que cumprem esse propósito:

  • Gestão de Água por meio da execução de estudos, projetos, implantação, operação, manutenção e otimização de sistemas de tratamento de água e efluentes; reuso ou reciclo da água; captação de águas superficiais e subterrâneas. A ETA, por exemplo, é uma solução fundamental na indústria de alimentos e bebidas, que é absolutamente exigente quanto ao fornecimento de água potável, tratada e 100% segura às suas necessidades produtivas. Além disso, a água de reuso também é uma alternativa viável e econômica para este setor, podendo ser usada limpeza de máquinas, equipamentos e canteiros; rega de jardins ou em sanitários. 
  • Gestão de Resíduos por meio do tratamento e desidratação de lodo; aplicação do conceito de Economia Circular através da transformação e reaproveitamento de resíduos; recuperação de produto a partir de resíduos como papel, papelão, plásticos, metais e, até mesmo, orgânicos. 
  • Logística Reversa

A indústria de alimentos e bebidas não está na lista inicial dos produtos com logística reversa obrigatória, porém está se movimentando progressivamente com os demais elos da cadeia para fortalecer a atividade no âmbito das embalagens. Vale lembrar que o sistema para implementar a logística reversa de embalagens pós-consumo demanda um grande esforço para que elas se tornem recicláveis e, assim, o processo seja mais simples e ágil. 

Leia também: Engenharia com sustentabilidade: conheça nossos diferenciais para o setor de Alimentos e Bebidas.

Óleo e Gás

Para as indústrias que atuam no setor de Óleo e Gás existem soluções simples para problemas complexos como:

  • Gestão da Água: Um dos desafios mais presentes nessa indústria é garantir a integração de processos com um melhor custo-benefício, tais como a injeção e recuperação de petróleo, conquistada mediante a injeção de águas salobras, residuais ou oceânicas. Para isso, é importante contar com soluções como ETA’s (Estações de Tratamento de Água), e ETE – Estação de Tratamento de Efluentes. Assim como a criação de planos de tratamento, essas soluções são fundamentais para que estas empresas consigam, hoje, cumprir as especificações estipuladas pelas normas legais, seguindo as orientações ambientais e encontrando um ponto de equilíbrio.
  • Gestão de Emissões Atmosféricas com o tratamento do ar, controle e monitoramento de emissões, avaliação e gestão de compensação de carbono;
  •  Gestão de Energia focada em eficiência energética e energias limpas.
  •  Gestão de Resíduos (TWM – Total Waste Management). Neste caso, é preciso desenvolver um planejamento operacional para controle, coleta e manejo de resíduos, realizando a valoração e destinando aquilo que não será reaproveitado para ambientes adequados.

No nosso blog temos mais dois artigos sobre este tema que valem a leitura: “Saiba porque o gerenciamento de resíduos na indústria de Óleo & Gás no Brasil é tão importante” e “Como aplicar a Economia Circular em projetos da indústria de Óleo e Gás“.

Vale destacar que as particularidades dos resíduos gerados pela Indústria de Óleo e Gás exigem que as estações de tratamento recebam cuidados específicos focados no desenvolvimento de projetos para eliminar ou reduzir o volume, a toxicidade e a concentração de poluentes. 

Papel e Celulose

  • Esta indústria costuma direcionar esforços para o avanço de soluções que aumentem a produtividade e diminuam o consumo de água, dentre elas podemos citar o tratamento primário, secundário e terciário dos efluentes, os tratamentos anaeróbios ou biológicos e ainda os meios para reuso de efluentes e águas industriais no setor de papel e da celulose.
  • A Gestão de Energia também é uma solução recorrente, cujas estratégias se concentram em investimentos em eficiência energética aliados à busca por combustíveis menos emissores de GEE. Existem também diversas opções de energia renovável dentro do setor, como o uso da biomassa a partir de galhos e tocos. 

A reutilização de resíduos industriais como o licor negro, subproduto do processo de tratamento químico da indústria de papel e celulose, é outra prática sustentável, adotada para valorar os resíduos do setor. Saiba mais sobre a valoração dos resíduos de Papel e Celulose.

  •   Por se tratar de uma indústria de base florestal, geralmente são trabalhadas práticas como o reflorestamento. A celulose e o papel são originários da extração de madeira, por isso há um incentivo no fomento do plantio dessas mudas. Desta forma, o reflorestamento proporciona diversos benefícios, tais como: melhoria na qualidade de solos degradados e ciclagem de nutrientes, diminuição nas temperaturas locais e ainda serve como habitat para algumas espécies de fauna.

Química

A Indústria Química desempenha um papel central na economia mundial, pois é responsável por gerar altas receitas e empregar milhares de processos diferentes para transformar matérias-primas essenciais (como água, petróleo e minerais) nos mais diversos produtos.

Porém, devido aos impactos dos seus processos à natureza, este segmento precisa se reinventar para preservar os recursos naturais existentes. Abaixo separamos algumas soluções sustentáveis utilizadas hoje pela indústria química:

  •       Integração Energética

Além de ser uma prática sustentável, por diminuir o gasto de água e energias não renováveis, também pode significar uma diminuição de custos em energia de até 50%. Um exemplo de solução é a adaptação do processo produtivo para aproveitar a temperatura de determinadas correntes para aquecer outras. Diminui-se, assim, gastos em energias não renováveis (que seriam utilizadas no aquecimento) e de água (que seria utilizada no resfriamento da corrente quente).

  •       Tratamento de Efluentes

Gases e materiais particulados liberados no processo químico também são considerados efluentes e certamente devem ser tratados para que possam ser devolvidos à natureza sem risco de contaminação. Um exemplo de possibilidades de tratamento de efluentes é a fotodegradação, que utiliza os raios ultravioleta para degradar compostos orgânicos (como corantes) em compostos menos tóxicos.

Soluções Flexíveis

Antes de concluirmos esse artigo, há duas práticas sustentáveis que não poderíamos deixar de aprofundar, pois elas podem ser aplicadas em diversos segmentos da indústria e também permeiam as soluções desenvolvidas pela Allonda. A primeira é a Economia Circular e a segunda é conhecida como Valorização de Resíduos, que passou a incorporar a Economia Circular. 

A Economia Circular consiste na reintrodução do resíduo na cadeia produtiva em vez de descartá-lo. A finalidade é reduzir os impactos ambientais, utilizando insumos duráveis, recicláveis e renováveis em vez de matéria-prima virgem e de recursos naturais.

Já a Valorização de Resíduos vai além da reciclagem. Ela abrange a capacidade de processar e reaproveitar materiais que inicialmente seriam considerados dispensáveis, como o lodo do tratamento de efluentes, borras de tinta, óleos usados, aparelhos eletrônicos, borrachas e, inclusive, resíduos considerados de alta periculosidade. 

É importante destacar que a forma que os resíduos podem ser reintroduzidos nos processos produtivos necessita de um olhar especializado sobre a cadeia de valor, ou seja, as etapas de recuperação, tratamento e reaproveitamento demandam conhecimento técnico e senso de inovação, uma vez que cada material possui particularidades e restrições para reutilização e destinação.

Portanto, para desenvolver soluções sustentáveis realmente customizadas e que atendam às particularidades de cada indústria, é imprescindível contar com uma empresa experiente como a Allonda! Saiba mais sobre a nossa atuação.