O cenário global pede mudanças nas atitudes das indústrias, que precisam desenvolver cada vez mais uma postura consciente. No que se refere aos passivos ambientais em projetos de Óleo e Gás, é importante que determinadas práticas sejam adotadas.

Saber alinhar as ações do setor industrial, tendo ciência dos seus impactos e do uso de recursos naturais se tornou até mesmo estratégia das grandes corporações, que entendem o novo consumidor e sua maior responsabilidade perante o meio ambiente. 

Assim, gestores sabem que se preocupar com as questões relacionadas à sustentabilidade não devem mais ser vistas como uma obrigação, mas uma bandeira essencial a ser levantada.

Nesse sentido, os passivos ambientais, de forma simplificada, entendidos como os resíduos produzidos a partir da atuação industrial, devem estar na mira das organizações.

Se você quer fazer a diferença e saber como lidar com passivos ambientais em projetos de Óleo e Gás, continue a leitura!

O que considerar na gestão ou planejamento dos projetos de Óleo e Gás?

Para uma boa gestão industrial, nada melhor que um bom planejamento dos projetos de Óleo e Gás. Como esse é um segmento altamente poluente, com capacidade para gerar danos severos, é essencial que os projetos sejam acompanhados e controlados com rigidez máxima.

Sabemos que é comum os processos industriais gerarem desequilíbrios ambientais, como a poluição do ar, dos rios e mares. Essa é uma realidade que não pode ser negligenciada, mas sim trabalhada de forma correta, no que diz respeito a minimizar ou mesmo eliminar tais impactos.

Sendo assim, os passivos ambientais devem ganhar atenção, visando praticar ações mais sustentáveis e contornar possíveis impactos negativos causados. Algumas formas de se fazer isso são através da recuperação de áreas degradadas, reflorestamento e redução da emissão de carbono.

Na estratégia não pode faltar um plano para efetuar o gerenciamento de resíduos resultantes dos processos, pois eles podem afetar o ecossistema local.

Outro ponto a ser considerado para uma boa gestão é implementar estações de tratamento, ciente das particularidades geradas pelas atividades do setor. 

Nesse sentido, é fundamental que o trabalho seja conduzido por profissionais com expertise, no intuito de eliminar e reduzir o volume e a concentração de poluentes corretamente.

Por último, tenha clareza de que em casos de áreas degradadas, é preciso arcar com o prejuízo de maneira responsável. Para isso, tenha uma equipe ao seu lado para recuperar, remediar e compensar os danos em questão.

Analise com cautela o fornecedor que irá auxiliar nos passivos ambientais

Ao ter clareza que os passivos ambientais compreendem as atitudes aplicadas por um negócio, com foco em proteger, preservar e recuperar impactos ambientais, tenha claro também o poder de transformação em mãos. 

Afinal, é certo que haverá resultantes do processo industrial, a questão é pensar em soluções para remediar ao máximo os poluentes decorrentes dos processos.

Se sua indústria quer estabelecer práticas verdes no segmento corporativo, vale a pena buscar suporte no mercado. Com o auxílio de profissionais devidamente capacitados, os projetos de Óleo e Gás poderão ser estruturados e executados com eficácia e qualidade.

Algumas soluções que indústrias do setor de Óleo e Gás buscam, são:

  • Desassoreamento de material contaminado: quando há a necessidade de retirar sedimentos contaminados de rios, lagos e semelhantes, indica-se que o procedimento seja feito com cautela por um fornecedor com profissionais qualificados;
  • Compensação ambiental: para empresas de grande porte, uma dica útil é ter o contato de fornecedores que executam serviços com foco na compensação ambiental. Ela se trata de um mecanismo utilizado para reduzir danos ocorridos no decorrer do projeto, o que é de extrema importância no setor de Óleo e Gás.
  • Tratamento de efluentes industriais (ETDI): independentemente do grau de contaminação, a água alterada pelo processo industrial precisa ser tratada de forma minuciosa. Uma empresa de soluções sustentáveis de engenharia poderá facilitar esse processo ao reduzir ou eliminar os poluentes presentes a partir das etapas da produção. Neste caso, é válido optar por empresas que investem em inovação, de modo a garantir as melhores soluções e ações potencialmente ricas para o negócio.

E então?

Como vimos neste conteúdo, a preocupação com as práticas resultantes do setor industrial são cada vez mais um fator relevante. Assim, lidar com passivos ambientais, precisa ser antes de tudo uma atitude inteligente e responsável. É sobre saber conduzir da melhor forma os impactos gerados pelos projetos de Óleo e Gás.

Com uma boa gestão, alinhada a um planejamento eficaz, é possível agir estrategicamente, sobretudo quando se tem o apoio de profissionais habilitados para dar o suporte necessário.

Portanto, vale estudar o comportamento do novo consumidor para perceber que na sua lista de pautas importantes está a sustentabilidade e um olhar atento para o que as empresas executam com esse foco.

Para continuar atualizado com notícias e materiais sobre o setor, clique abaixo e se inscreva gratuitamente em nossa newsletter!

Assine a newsletter